terça-feira, 31 de julho de 2007

Pegasus
Pegasus foi como o chamei. Tinha o cavalo alado tatuado no braço. Na primeira vez que o vi, conduzia um carro molhado que deslizava no asfalto veloz. Do alto da janela, e com os olhos respingados, eu reconhecia a bênção da chuva que viera encharcar os gramados do casarão. Na outra vez, era uma outra chuva, e eu continuava na janela. O carro passou manso e Pegasus acenou. Na terceira vez parou, desceu e esperou que eu fosse ao seu encontro. “Você mora na janela?”, perguntou de longe, o braço nu mostrando as asas surreais do cavalo. Eu lhe disse que sim, que minha alma morava. “Eu vou levar você daí”, disse ele, e seu olhar tinha a promessa de uma constelação boreal ao Norte do Aquário e ao Sul de Andrômeda. E eu lhe respondi que iria com ele, desde que fosse presa às suas grandes asas. Ele riu, com a inocência de quem compreende o impossível. No outro dia, passou voando rente à janela onde eu ficava, transmutado em Pegasus, as asas brancas reverberando ao sol tímido de um janeiro de chuvas. Foi a última vez que o vi. Diante do meu assombro e da minha recusa, voou sozinho, rompendo nimbos de chumbo pela tarde transcendental

5 comentários:

Fábio Luis disse...

Luli, como você consegue ter tanta imaginação pra escrever coisas tão belas? Estou extasiado! Me sinto com vontade de montar num Pegasus da minha sensibilidade de leitor de seus textos e também romper os nimbos de chumbo pela tarde transcendental... Pois, seus textos realmente transcendem!

Alexandre disse...

Vi este texto um dia em um outro blog seu, faz tempo, e achei belíssimo. O tempo não mudou minha opinião. Um abraço!

Caio disse...

Leitmotiv de um sonho vivíssimo, chego a perceber o brilho das calotas do carro, rodando paralelas em câmera lenta. Não sei porque, mas lembrou-me "Peggy Sue" (Francis Coppola). Acho que é isso : Pégasus é um filme de letras. Ave Luli, abraços ! Caio

Júlia Rojanski =D disse...

Adorei o teu texto mãe... muito bacana !!! =D

Ana carolina disse...

Luli...
parabens muitoo lindo...
da ondi sai tanta imaginação???
...
bejooo Ana Carolina Pazinatto(filha da sua amiga de infancia Iracelis)