sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

.
...
E como não haja mais nada a fazer, uma vez que dois mil e nove anos depois de Cristo ficaram para trás e nunca mais voltarão, entrei em estado de árvore. Contrariando a receita de Manoel de Barros, que diz que para entrar em estado de árvore é preciso partir de um torpor animal de lagarto às três horas da tarde, no mês de agosto, neste resto de dezembro, entrei. Já pressinto o pouso dos passarinhos-mariposas-borboletas. Estou em paz à sombra eventual das nuvens, esperando a chuva de galhos abertos, à mercê dos relâmpagos e temporais, ao sabor dos ventos e dos sóis, e com um desejo enorme de estender-me em doces sombras sobre quem vier, ainda que venha apenas para assistir ao estranho espetáculo do tempo devorando o tempo.
Estou em estado de árvore. Em 2010, bem antes da primavera, pretendo florescer!

Para quem vier enquanto eu não estiver:

"O mundo meu é pequeno, Senhor.
Tem um rio e um pouco de árvores.
Nossa casa foi feita de costas para o rio.
Formigas recortam roseiras da avó.
Nos fundos do quintal há um menino e suas latas
maravilhosas.
Todas as coisas deste lugar já estão comprometidas
com aves.
Aqui, se o horizonte enrubesce um pouco, os
besouros pensam que estão no incêndio.
Quando o rio está começando um peixe,
Ele me coisa
Ele me rã
Ele me árvore.
De tarde um velho tocará sua flauta para inverter
os ocasos."

Manoel de Barros - O Livro das Ignorãças

12 comentários:

LUIZ JORGE disse...

LULIH.AS ARVORES.AS BORBOLETAS.O OUTONO.O ESPERAR E A ESPERA.
DELICADAMENTE ESTARÃO FELIZES.
EM VOCÊ.
SEM CIUME DA CHUVA E DOS VENTOS.
O TEMPO SENHOR DA COUSAS.
DIMINUIRÁ SEU CAMINHAR.
PARA QUE VOCÊ REFLOREÇA.
PONHA AS PALAVRAS CALIDAS SOBRE A MESA.
IGUARIAS DIARIAS DESTA POETA.
QUE SE ALIMENTA EM SI DE UM ENORME SOL.
LUIZ JORGE.

Maria disse...

Vc e Manoel de Barros tudo a ver. Como não se encontraram antes?
Vc podia ir dar uma voltinha no Pantanal, mãezinha. É aqui pertinho.
Te amo muito.
Um cheiro e um beijo

Maria disse...

Nossa, mas eu me orgulho demais, demais dessa minha mãezinha, hein? Chega estufo o peito e digo, "ó, é minha mãe!".
Só para registrar.

Anônimo disse...

vc é sempre demais para invadir minhas aulas, meus alunos te adoram, carla nobre

Z. disse...

Delicadeza existe também nos pingos grossos e ácidos da chuva na cidade, no sibilar da chuva no asfalto quente da avenida que serpenteia, no ruído sutil da fervura que se escuta quando a chuva cai sobre a grama quente do parque: delicado som do trovão. É o mesmo vento que lava as ruas da imaginação; o mesmo vento que leva as estrelas para muito longe, para um ponto em que não mais conseguimos vê-las, mas sonhar com elas. Grande abraço, Feliz 2010 (e que esse venha arthurclarkeano) para você e família.

Fábio Luis Neves disse...

O Manoel de Barros foi o poeta que relamente me fez transver o mundo! É o maior poeta brasileiro pós Drummond e você dialoga super bem com ele assim como com o Garcia Márquez, tem propriedade pra dialogar com eles e isso é de tamanha responsabilidade.

Agora ver o mundo assim é além da tecnolgia e da construção ocidental, além dos 2009 anos pós Cristo há os 3500 pós Grécia e os 6000 pós homo-sapiens, e daí? Se "não aprendemos ver o incêndio de girassóis na alma de uma lesma", como diria o próprio Barros.

Jac. disse...

Me refresco à sombra doce
dessa árvore!
Que 2010, lhe traga a dose
exata de chuvas. Que os
ventos lhe sejam carícias!
Que a floração seja intensa
e perfumada!

neo-orkuteiro disse...

Que inspirada você, Lilih, nessa fase transmutação/recesso.
Li este seu post, degustei-o lentamente e tenho ainda um sobregosto nas língua.
Parabéns, boas festas.

Alexandre Alves Neto disse...

Ainda é cedo pra dizer adeus 2009. Nunca se sabe quanta água pode rolar em 14 dias, mas acho que já posso te dizer Feliz 2010. Que a suavidade de suas palavras continue sendo um balsamo pra nós que te lemos, que depois desse período de árvore você seja de novo a moça de sombrinha na beira do rio. Ave, Lulih.

Sunshine disse...

Vou pra Macapá em Janeiro e queria muito rever a Maria. Se puderes, me manda o endereço de vocês pelo email. Beijins...:)

Clóvis disse...

Boa idéia, também vou me plantar até 2010 chegar. Um beijo pra você.
Clóvis.

Márcia Corrêa disse...

Então, assim em estado de árvore, ficarás ainda mais frondosa para enfrentar as chuvas fortes do inveno amazônico. E vida virá ainda mais, que água de chuva em árvore é vida verde se renovando. Viva você em 2010. Bjs!