domingo, 26 de julho de 2009

Souvenir


Tonico come formigas e diz que elas têm sal. Diz que toda vez que vê um dinossauro tem vontade de pega-lo. Eu escrevo e armo no papel meu pequeno tabuleiro de palavras-souvenirs e lhe pergunto aonde viu um dinossauro. Ele aponta em inúmeras direções o dedo pintado de tinta óleo azul. Inclusive o cirro mais alto da tarde, um rabinho de cavalo. O tabuleiro está pronto... Lírico, trepidante, libertino, platiplanto, entre outras palavras que vão dar no sem fim. Pergunto a Tonico se ele sabe fazer avião. Não. Quer aprender? Não. E fica olhando de perto minha imperícia em dobrar papel. Demoro, para ganhar importância. Quando enfim lanço em vôo as palavras-souvenirs, vejo os olhos encantados de Tonico, que refletem um pequeno avião de papel sobrevoando um dinossauro.

8 comentários:

Sunshine disse...

Eu também vejo os dinossauros do Tonico. Luli, você não vê?

renato disse...

Lulih!

Só você é capaz de um "conto" como este, para todas as idades!

Efectivamente todos vemos dinossauros no nosso dia a dia!

Beijinho,

Renato

Lulih Rojanski disse...

Sunshine, Renato...

Sim, há sempre um dinossauro sentado em minha calçada. Tem um olhar melancólico e uma flor na lapela. Nunca passo por ele sem lhe dar bom dia. E ele sempre responde.

Beijos.

bete disse...

Lulih, continue armando seus tabuleiros por aí, com palavras souvenirs. A impressão que dá é que todas tem gosto bom...ou cor boa...não sei ao certo, só sei que encantam.

luiz jorge disse...

Eu tomei conhecimento deste espaço por meio da "janela virtual do Fernando Canto" um companheiro muito querido do tempo que as formigas ainda tinham gosto de açucar.Li de fio a pavio e fiquei encanto como um velho boto com a maneirice de seus textos, a delicadeza dos seus temas.
Um escrito bonito cheio de boniteza. Luiz Jorge.

nai ara disse...

esses dinossauros, queria eu enxergar mais uma vez...

depois do seu comentário, mais do que nunca acredito em tudo o que beto guedes fala.

"quem sonhou, só vale se já sonhou demais"

Jac. disse...

Em nossos sonhos e fantasias,
cabem dinossauros e formigas e
cirros e o que mais se queira
pôr! Eu costumo visitar outros
planetas, outra gente, outros
costumes...sonhar com outras
formas de viver e sentir!

Todo o meu carinho pra você!

Lulih Rojanski disse...

Bete, Luis Jorge, Nai e Jac...

Obrigada por cada palavra.

Beijos a todos.