sexta-feira, 1 de maio de 2009

Continhos da Chuva

Fechei a porta na cara da chuva.
Ela nem viu que foi distração:
vingou-se no meu jardim,
deixando à mingua minha roseira...


Escondeu-se da chuva sob a árvore e
a árvore lhe choveu mangas sobre a cabeça.
Era um dia feliz:
foi comer manga na chuva.


Espiei a chuva mansa pela janela
enquanto ela espiava minha casa
pela goteira.

11 comentários:

Jac. disse...

Eu vim em maio...
E vi a chuva que chove em seu
telhado e machuca sua roseira.

E vi o jasmim-manga que,
gentilmente, você oferta!

Senti o perfume das mangas
e das rosas, poeta!

Meu abraço!

Erick Boaventura disse...

Lindo Luli, sua poesia é um líguido dos céus que molha a consciencia de seus leitores...

Beijos poéticos e aquosos...

Monday disse...

adoro chuva ... pena que às vezes ela fez um estrago danado ... mas continuo adorando, do mesmo jeito ...

aline disse...

A chuva é contagiante,e chega como um convite que nunca consigo dizer não.Ela lava a alma e cura os corações feridos...ah a chuva que grande remédio!

Ernâni Motta disse...

Lulih, você invadiu as minhas lembranças, e me levou de volta aos meus tempos de menino, nas ruas do Laguinho. Naquela época, Macapá era cheia de mangueiras, que a molecada subia para se deliciar com as frutas, cujo preço eram as quedas, vez em quando, dos galhos.
Um ótimo fim de semana.
Beijos.

Lulih Rojanski disse...

Jac.,
Venha sempre em maio, junho, julho, agosto...

Erick,
Que bom que voltaste ao Ave!

Monday,
Sempre haverá uma chuva no Ave.

Aline,
Já imaginou seu ballet na chuva?

Ernâni,
Mario Quintana diz: sempre que chove, tudo faz tanto tempo...

renato_oliveira disse...

Olá, Lulih!

Deve ser delicioso comer Manga na Chuva, especialmente se estiver calor!

E, que veia poética!

Viu a dança na chuva?! Que delicia que nos deleita!

Tenha um Óptimo Domingo!

Beijo,

Renato

Lulih Rojanski disse...

Renato,
Comer manga é bom na chuva, no sol, na sombra, no quintal, na rua, na varanda, na janela, no telhado, no portão...
Bom domingo pra ti também!

aline disse...

Olhaaaa que grande ideia lulih!Já imaginei a dança em tantos lugares e agora imagino na chuva,como eu seria feliz completamente dançando na chuva...

bete disse...

Gente, que belo retrato. A Lulih, nos encantando, com sua dança de versos, girando, girando...

Maria disse...

Continho muito bonitinho! Brincadeira gostosa: brincar com chuva e poesia...
Beijos