segunda-feira, 15 de setembro de 2008

O louco e a primavera

Da série Breves Contos

Ilustrado com tela de René Magritte


O mendigo itinerante que naquela manhã morava na praça da Bandeira adormeceu no frescor do amontoado de folhas secas sob a amendoeira, e sonhou que de sua cabeça e dos vãos dos dedos de seus pés e de suas mãos brotavam flores. Acordou em pleno outono, com o sorriso cheio de brisas e uns olhos transbordantes de primavera, despetalando os próprios cabelos como se fossem azaléias.


.

3 comentários:

maria disse...

Tá lindo de matar o teu blog! E esse novo estilo, parace um novo tipo de texto, meio fábula. Gostei muito... e tô também com muita saudade. Um beijo.

Anônimo disse...

Oi Luli,

Desculpe usar esse espaço mais uma vez. Mas, queria agradecer por ter mandado as revistas. Gostei muito da metéria, ficou clara e precisa.
Um grande abraço,

Artionka

Fábio Luis Neves disse...

Eu gosto muito da série Breves Contos!
Que loucura! Que primavera! Dá vontade de adormecer e acordar louco entre flores!