segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Canção da Primavera

Para Margarida C, ainda que não seja primavera, nem aqui, nem em Lisboa. Mas é setembro...

Primavera cruza o rio
Cruza o sonho que tu sonhas.
Na cidade adormecida
Primavera vem chegando.

Catavento enloqueceu,
Ficou girando, girando.
Em torno do catavento
Dancemos todos em bando.

Dancemos todos, dancemos,
Amadas, Mortos, Amigos,
Dancemos todos até
Não mais saber-se o motivo...

Até que as paineiras tenham
Por sobre os muros florido!

Mário Quintana

3 comentários:

prof. disse...

Por que você tá publicando poesia? Por que não é primavera em Portugal? Quem é a Margarida? O que é fátua? Por que esse h tá passeando pelo seu nome?

Z. disse...

Abraços. Z.

Fábio Luis Neves disse...

É por que esse h no seu nome?
temos poucos bons poetas, dentre esses bons: Quintana.