quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Mundo cão

Vestiu-se de Maria, donzela desamparada, vestido de laço e flor no cabelo, para ver a Banda passar. Ninguém, nem o Batman, quando passou atrás do trio elétrico, alisando as flores do seu vestido com um olhar de sarjeta, suspeitou de que aquela era a identidade secreta da Mulher Gato.
.
Do meio da profusão das marchas do carnaval, o Capitão Cachorro encontrou o olhar I believe in angels de Maria, donzela desamparada, e não soube jamais explicar por que, naquele instante ad infinitum, desejou ser o Negro Gato de arrepiar.
.
O Negro Gato passou no meio da Banda, entre Frajolas e Manda-Chuvas... grisalho, quase calvo, hipnotizado pelo pó e pelo único trio elétrico que se rebelava em Racionais MC’ s. “Um cara que é da noite, da madrugada”, ele cantou, absorto, ao passar sem ver o olhar de fera livre que lhe lançava Maria, a donzela.
.
De laço de fita e flor no cabelo, Maria, desamparada na terça-feira gorda, sentiu-se tentada a cair nos braços do Gato de Botas, de lhe dar seu sexo animal. Isto antes de perceber que em plena avenida ele já lambia a nudez translúcida de Lady Godiva – muito mais bela, embora bipolar.
.
Naquele último dia de carnaval, quando a Banda passou de passar, Maria, donzela desamparada, arrematou a última cachaça de um ambulante perdido entre serpentinas e restos mortais de canções, e pensou em pensar sobre o mundo cão... que poderia ser salvo pelos gatos. Então sentiu o convite da garra pousando tigresa em seu ombro, e se virou devagar, para gozar lenta e felina o olhar daquele que lhe descobrira a identidade secreta.
.

7 comentários:

Paulozab disse...

Nossa, alguém se deu bem demais da conta... Muito legal esse Lulih. Vamos ficar sempre proximos, ok? :)

7uto disse...

Linda e sedutora, perdi essa banda...

Madame Poison disse...

Pobre Maria, donzela desamparada, vestido de laço e flor no cabelo...

Alexandre Alves Neto disse...

Adorei.

Sunshine disse...

Nós, gatos, já nascemos pobres, porém, já nascemos livres!

Fábio Luis Neves disse...

Carambaa Luli, esse é muito diferente...
é crônica da vida, fantástico, nublado, cinema hollywoodiano, Jovem Guarda, samba-canção, tropicália, caranaval, desenho animado, rave, rap, carnaval, multifacetado e linear, somente uma síntese do mundo cão pra dar conta mesmo.

Lulih Rojanski disse...

Obrigada a todos. Suas palavras incentivam sempre a minha criação - que anda preguiçosa introspectiva desordenada...